MENU

20/08/2021 às 23h03min - Atualizada em 21/08/2021 às 00h00min

MPF investiga suspeitas de irregularidades no sorteio de apartamentos construídos por programa federal em Manaus

Entre os contemplados, funcionários da Prefeitura e donos de empresas com capital de mais de R$ 100 mil. Um dos critérios para participar é ter renda inferior a R$ 2 mil mensais.

Portal G1
https://g1.globo.com/jornal-nacional/noticia/2021/08/20/mpf-investiga-suspeitas-de-irregularidades-no-sorteio-de-apartamentos-construidos-por-programa-federal-em-manaus.ghtml
Entre os contemplados, funcionários da Prefeitura e donos de empresas com capital de mais de R$ 100 mil. Um dos critérios para participar é ter renda inferior a R$ 2 mil mensais. MPF investiga suspeitas de irregularidades no sorteio de apartamentos construídos com dinheiro federal em Manaus
O Ministério Público Federal no Amazonas está investigando suspeitas de irregularidades no sorteio de apartamentos construídos com por um programa federal em Manaus.
Karine Rebeca Assunção tem 32 anos e três filhos. Com o dinheiro do Bolsa Família e de serviços como diarista, ganha menos de R$ 1,5 mil por mês. Ela está inscrita no programa Casa Verde e Amarela, do governo federal, e concorria a um dos 500 apartamentos entregues esta semana, no Residencial Cidadão Manauara 2, na Zona Norte de Manaus.
“Fizeram uma dinâmica, botaram uma chavezinha nossa mão, né? Aquilo ali me deixou bem assim porque eu achava que eu ia ser contemplada, que eu ia ganhar, fiquei feliz, fiquei motivada com aquilo”, contou.
Mas ela não ganhou. No lugar dela e de outras famílias de baixa renda, foram sorteados pelo menos dez funcionários da prefeitura de Manaus com salários de até R$ 5 mil por mês.
É o caso de Mariley Santos da Costa. Ela trabalha como assessora no gabinete do prefeito David Almeida e recebe R$ 4,8 mil, conforme registro no portal da transparência do município.
Surreila Fernandes Rodrigues trabalha na Subsecretaria de Assuntos Administrativos, com ganhos de mais de R$ 3,2 mil por mês. A filha dela, Dayane Sabrina Rodrigues, está na Subsecretaria de Assuntos Legislativos e recebe mais de R$ 2,8 mil mensais.
Um dos critérios para participar do sorteio dos apartamentos é ter renda inferior a R$ 2 mil mensais.
A Prefeitura cadastra as famílias e decide quem está apta a participar do programa. Também é a Prefeitura que inscreve os candidatos no banco de dados do Cadastro Municipal de Habitação, que repassa os dados à Caixa Econômica Federal. Em seguida, começam os trâmites de análise de documentos até a realização do sorteio dos imóveis.
Na quarta-feira (18), houve uma cerimônia de entrega dos imóveis aos sorteados. O evento contou com a presença do presidente Jair Bolsonaro, do prefeito de Manaus, David Almeida, do Avante, e do governador Wilson Lima, do Amazonas, do PSC.
Entre os contemplados, além dos funcionários da Prefeitura de Manaus, estão donos de empresas com capital de mais de R$ 100 mil. O Ministério Público Federal abriu inquérito para apurar as denúncias.
A Prefeitura de Manaus disse que pediu à Caixa Econômica para reavaliar o sorteio que premiou os servidores municipais, mas não explicou por que eles foram inscritos para participar. A Prefeitura afirmou também que instaurou procedimento administrativo e que exonerou os funcionários contemplados com suspeita de irregularidade.
A Caixa Econômica declarou que está apurando a denúncia e que o beneficiário que declara renda falsa pode perder o imóvel.
O Jornal Nacional não localizou os servidores citados na reportagem.

Fonte: https://g1.globo.com/jornal-nacional/noticia/2021/08/20/mpf-investiga-suspeitas-de-irregularidades-no-sorteio-de-apartamentos-construidos-por-programa-federal-em-manaus.ghtml
Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »
Comentar

*Ao utilizar o sistema de comentários você está de acordo com a POLÍTICA DE PRIVACIDADE do site https://sandboxwj.cmswebsg.com.br/.